Rejunte: O que é? Para que serve? Quais os tipos?

Ele é um material que, além de auxiliar no desempenho estético do piso ou azulejo, preenche as juntas entre cada placa, garantido a regularidade superficial. Essa capacidade de vedar o revestimento, garante a estanqueidade, isto é, evita a penetração de água e umidade nas juntas e promovendo mais salubridade no acabamento.

Temos 3 principais tipos de massa de rejunte disponíveis:
Rejunte Cimentício, Rejunte Acrílico, Rejunte Epóxi.

O rejunte cimentício é o mais barato e o que dá menor acabamento, isto é, ele é mais rugoso e áspero. Já o acrílico, um pouco mais caro, é mais liso. Você já deve imaginar, então, que o Epóxi é o mais caro e que dá o acabamento mais perfeito!
Vale comentar que o rejunte de epóxi precisa de uma mão de obra que tenha experiência de aplicação. Erros não são reparáveis, se o serviço apresentar rebarbas ou ficar esteticamente ruim, será necessário trocar as placas da região afetada.
A principal diferença entre eles é a composição que determina também as dimensões das juntas de dilatação que serão executadas entre as peças. O cimentício, pelas suas características, permite realizar juntas de 2 mm até 10 mm; o acrílico permite a realização de juntas de 1 mm até 4 mm; e o epóxi realiza juntas de 1 mm até 5 mm.

Em termos de aplicações, o rejuntamento cimentício é voltado para pisos, paredes, revestimentos cerâmicos em áreas externas e internas. O acrílico possui as mesmas finalidades do cimentício, só que também é adequado para revestimento de porcelanato. E o epóxi é o rejuntamento mais completo, além de ser adequado para as mesmas finalidades do cimentício e do acrílico, ele também rejunta em revestimentos para piscina.


Start typing and press Enter to search

Open chat
Fale com nossa equipe